sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Receita de TSAMPA

Receita de (TSAMPA): em caso de escassez

Alimento (uma bolinha) que substitui uma refeição.

No caso de que os alimentos em determinado momento escasseiem, em casos de conflitos ou de severas mudanças terrestres que poderão acontecer.

Seria importante que, as pessoas saibam como elaborar este alimento, pois uma só bolinha já elaborada do mesmo substitui uma refeição, claro junto com líquido suficiente.

Nota importante para que enfatizes

NÃO É PERMITIDO VENDÊ-LO ...


É para que se formem grupos nas comunidades e o preparem em cada casa e o tenham guardado herméticamente, pois pode durar até sete anos, livre de fungos e bactérias.

Elaboração do TSAMPA

Os ingredientes necessários para a confecção do TSAMPA

são 9:

  1. Feijão vermelho
  2. Grão de bico
  3. Lentilha
  4. Milho seco
  5. Amendoim natural
  6. Mel puro
  7. Banana verde
  8. Soja em grão
  9. Trigo seco
A quantidade é determinada pelo número de pessoas que farão parte na preparação e posterior repartição do TSAMPA. Em nosso grupo, composto por 15 integrantes, se tomou como medida básica 5 quilos. Foram feitas perto de 1.700 (bolinhas) de SAMPA e em sua repartição ficou mais de cem bolinhas para cada um.
É importante que se respeite a proporção de “1 por 1” entre todos os grãos. Quer dizer que se se estabelecer como medida básica 1 quilo, deverá ser 1 quilo de feijão, 1 de grão de bico e assim sucessivamente para todos os componentes. Se se toma como medida básica 3 quilos, deverão ser 3 quilos de feijão, 3 quilos de grão de bico, 3 quilos de lentilhas e assim para todos os ingredientes..


Nota sobre a Banana verde
:
Para obter 1 quilo útil de banana têm que se descascar 5 quilos de banana verde, portanto, se por exemplo se se estabelece como medida básica 5 quilos, tem que descascar 5 x 5 = 25 quilos de banana verde para se conseguir a quantidade necessária; logo se corta em tiras para poder tostar antes de moê-la.

Nota sobre o Mel: Em geral o mel é utilizado na proporção de “1 por 3”, quer dizer, se se estabelece como medida básica 1 quilo, a quantidade de mel necessária para amassar o TSAMPA é de três quilos; se se estabelece uma medida básica de 5 quilos a quantidade necessária é de 15 (5 x 3 = 15) quilos de mel puro. Entretanto, no momento da preparação do TSAMPA o sentido comum sugerirá a quantidade exata do mel a utilizar, já que as bolinhas não devem ficar nem muito secas, que poderiam desmanchar-se em seguida, nem muito molhadas, já que demorariam muito tempo para secar ou poderiam deformar ou achatar no momento de serem armazenadas.

PREPARAÇÃO
TOSTADO: Todos os ingredientes serão tostados em separado, já que cada um tem seu grau de tostagem específico. A banana uma vez cortada em tiras pode ser seca ao sol, se é que tem a possibilidade de fazê-lo. Se não, simplesmente se pode tostá-la num forno para logo moê-la.

MOAGEM
: Se moem os ingredientes separadamente já que cada um tem seu grau de dureza específico (o milho é o mais duro de moer) utilizando um moinho manual tipo corona.
(NÃO UTILIZAR MOINHO ELÉTRICO). Recomenda-se não utilizar moinhos elétricos de nenhum tipo já que ao utilizar estes artefatos se estaria privando aos ingredientes do corpo elétrico ou corpo energético, que também os vegetais possuem e que neles constitui em definitivo o elemento nutritivo principal para nós, os humanos.

MISTURA: Quando tiver todos os grãos e a banana moída, juntam-se todas as farinhas, dependendo da quantidade em um,dois ou mais recipientes não de metal e sim de plástico, tomando o cuidado de fazer uma mescla o mais uniforme possível.

MISTURA COM MEL
: Quando as farinhas estiverem bem misturadas, coloca-se gradualmente o mel.Vai amassando manualmente toda a mistura até obter a consistência desejada, procurando não deixar pequenas bolinhas de farinha sem mel.


BOLINHAS
: Quando estiver toda a massa pronta, bem misturada, nem muito seca e nem muito molhada, fazem-se manualmente pequenas bolinhas do tamanho aproximado de uma bola de golfe ou pingue- pongue.


SECAGEM
: Quando terminar de fazer as bolinhas, deixar secar num local adequado e possivelmente à sombra, tomando cuidado de cobri-las com um pano ou tela que impeça que os insetos, sobretudo as moscas, possam colocar ali seus ovinhos, estragando assim um trabalho de muitos esforços.
Uma boa secagem se obtém quando as bolinhas de SAMPA tenham uma consistência não muito dura e apresentem certo grau de maleabilidade sem serem demasiadas pegajosas.

CONSERVAÇÃO
: Uma vez obtido uma boa secagem se passa para a conservação.
Recomenda-se armazenar as bolinhas de TSAMPA em recipientes de vidro possivelmente de boca larga que, além de assegurar uma boa conservação natural, permitem um acesso fácil na hora de pegá-las, entretanto também pode utilizar-se um recipiente de plástico... Ambos os tipos de recipientes devem ficar fechados herméticamente para que não haja aceleração no processo de deteriorização das bolinhas ao serem expostas ao ar. Um TSAMPA bem preparado, que teve uma boa secagem, longe de mosquitos e de insetos e que tenha sido bem armazenado, chega a conservar-se perfeitamente comestível por um tempo de não menos de quatro anos e isto já foi comprovado por vários de nossos amigos.

CONSUMO: O TSAMPA é um alimento altamente energético. O consumo de uma bolinha de TSAMPA é o equivalente a uma das três refeições que normalmente consumimos num dia, portanto com a ingestão diária de três bolinhas de TSAMPA não se necessita consumir nenhum outro alimento, já que só elas fornecem ao organismo a energia necessária e suficiente para seu desenvolvimento funcional durante o dia. Em tempos “difíceis”, o TSAMPA preparado e armazenado com antecipação pode ser a única tábua de salvação frente a escassez de alimento ou diante da impossibilidade de consumir o que se consiga ao redor devido a sua contaminação, seja química, biológica ou nuclear.

Observações
A experiência acumulada nas anteriores preparações do TSAMPA, nos impulsiona a formular as seguintes sugestões: Se o TSAMPA vai ser preparado por um determinado número de pessoas, se aconselha, para diminuir os tempos e facilitar a preparação, repartir entre os componentes do grupo a compra dos ingredientes e a tostagem dos mesmos que poderá ser efetuada, esta última, permanecendo cada um em sua respectiva casa.

No dia estabelecido quando tiver todos os ingredientes já prontos, poderão reunir-se em um local escolhido aonde se termina primeiro a moagem dos ingredientes, logo a mistura das farinhas, depois a mescla com o mel e finalmente a confecção das bolinhas de SAMPA.


Quando estiverem já prontas as bolinhas, é recomendável que da secagem,contagem e repartição se encarregue uma só pessoa que goze da plena confiança de todos os componentes do grupo.


Recomenda-se em primeira instância, que todas as crianças (filhos, sobrinhos, netos ou simples amiguinhos dos componentes do grupo) sejam sempre bem-vindas em todas as fases da elaboração do TSAMPA, em especial no momento de moer os grãos, atividade que lhes fascina.
Recomenda-se enfim que todas as pessoas que participam da repartição final das bolinhas estejam presentes e participem diretamente em todas e cada uma das fases da preparação das mesmas, em especial na fase da mistura do mel, já que durante este processo, se estará transmitindo a energia de todos e cada um dos componentes do grupo.

Desta forma a energização do TSAMPA será muito maior e maiores serão os benefícios no momento de consumí-lo.

Cada jardim tem seus mistérios, que só a mão paciente do jardineiro é capaz de decifrar.
Por isto prefere concentrar-se no sol, na chuva, nas estações. Não nas opiniões e dizeres dos demais. Ter sempre presente que a parte mais importante de ti é teu ser interior, tua alma, tua mente, teu espírito, e tudo aquilo que está dentro de ti. Sem estas partes invisíveis, teu ser físico não poderia existir. Assim como cuida de teu corpo também cuida de tua alma.. Assim como alimentas teu corpo, também alimenta teu espírito. Compartilhar. Cultura é Paz

Nenhum comentário: